EDITORIAL

O lançamento da Educar em Revista número dezesseis atualiza o periódico e consolida as reformas na linha editorial. No plano técnico e administrativo alcançamos um grau de qualidade significativo, uma vez que, nesses dois últimos anos, indexamos, periodizamos, atualizamos, adotamos a arbitragem externa dos artigos e, finalmente, estabelecemos um excelente padrão de normatização e impressão para o periódico. No plano acadêmico os dossiês Educação em Ciências (n.º 14), Crianças e Adolescentes Excluídos: Ações e reflexões (n.º 15), Corporalidade e Educação (n.º 16), bem como os artigos de demanda contínua e as resenhas evidenciam a seriedade e, sobretudo, o comprometimento do periódico com a elevação da qualidade da produção acadêmica em educação.

O processo de afirmação de um periódico na cultura acadêmica é longo e demanda persistência e rigor na produção de cada número. Nesse sentido, o esforço realizado precisará ser mantido e as dificuldades de inserção da revista superadas. Sobre as dificuldades é preciso dizer que, para além dos limites financeiros e técnicos que enfrentamos, existem obstáculos que são próprios da esfera acadêmica que impedem que os produtos culturais circulem com a mesma velocidade e intensidade. A comunidade científica, como qualquer outra comunidade, incorpora critérios de inclusão e, em especial, de exclusão que não estão necessariamente vinculados à análise da qualidade intrínseca do produto ou do seu suporte. Retomar essas questões é de suma importância, pois nesse momento a CAPES organiza a comissão que terá como responsabilidade produzir o QUALIS da área, ou seja, a avaliação dos periódicos científicos. O QUALIS representa muito para nós, uma vez que permitirá a valorização daqueles projetos editoriais sérios e envolvidos com a produção de conhecimento. Contudo, sempre que avaliamos ou somos avaliados, questões sobre critérios nos consomem em discussões difíceis e, muitas vezes, acirradas. Nesse sentido, aproveitamos a ocasião para dizer que apoiamos essa iniciativa da CAPES, mas que gostaríamos de ter garantido o espaço de discussão e a transparência do processo que culminará, necessariamente, na identificação daqueles periódicos que assumirão maior visibilidade e, por extensão, maior atratividade acadêmica.

O dossiê escolhido para compor o presente fascículo é o resultado da iniciativa do Professor Marcus Aurélio Taborda de Oliveira, do Setor de Educação da UFPR. O dossiê, Corporalidade e educação, reúne artigos de vários especialistas, mas certamente a área mais presente é a Educação Física. Nesse sentido, é preciso dizer que essa área, entre outras que oferecem cursos de licenciaturas em nosso país, tem dado uma enrome contribuição para os debates que perpassam essa imensa comunidade multidisciplinar chamada educação.

A seção de demanda contínua foi composta por quatro artigos. Cognição situada e a cultura da aprendizagem: algumas considerações, por Cristina Azra Barrenechea; Estado e sociedade civil no Brasil, por Andrea Caldas Nunes; Pedagogia: identidade e formação. O trabalho pedagógico nos pro-cessos educativos não-escolares, por Ricardo Antunes de Sá; e Pesquisa-ação, por Guido Irineu Engel. Na seção de resenhas a obra Memórias da educação: Campinas (1850-1960) é analisada por Carlos Eduardo Vieira. Finalizando esse número publicamos na íntegra a CARTA DE RECOMENDAÇÕES DOS EDITORES DE PERIÓDICOS CIENTÍFICOS DE EDUCAÇÃO. A carta expressa os resultados do seminário “Política de publicação científica em educação no Brasil hoje”, realizado nos dias 22 e 23 de agosto de 2000, na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

O Editor - Novembro de 2000.

RESUMOS / ABSTRACTS

 

DOSSIÊ - Corporalidade e Educação

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

 

 

ARTIGOS DE DEMANDA CONTÍNUA

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

Artigo Completo: Download

 

RESENHA

 


 

Educação Física escolar: formação ou pseudoformação?

 

Marcus Aurelio Taborda de Oliveira

Doutor em Educação pela PUC/SP

Professor do DTPEN daUFPR

marcusat@ufpr.br

 

RESUMO

Neste trabalho procuro discutir a permanência das práticas competitivas no interior das aulas de Educação Física na escola básica. Partindo do referencial da Teoria Crítica, proponho uma reflexão sobre os limites formativos das práticas corporais de caráter competitivo. Antes de afirmar uma possibilidade de formação emancipatória essas práticas concorrerem para perpetuar a reificação dos indivíduos e de suas relações com a sociedade e com os demais indivíduos, uma vez que as práticas competitivas são, por definição, seletivas e, portanto, excludentes. Reivindicando para a Educação Física escolar um papel preponderante na formação humana, recorro aos trabalhos de Herbert Marcuse, Max Horkheimer e Theodor Adorno para reafirmar o potencial de resistência e crítica à cultura reificada impresso nas práticas corporais escolares.

 

Palavras-chave: Educação Física escolar, corporalidade e formação humana, Educação Física escolar e competição.

 

ABSTRACT

This work aims at discussing practices in Physical Education classes. From a Critical Theory, a reflection about the limits of these practices in school is proposed. Before a possibility of education emancipation, these practices contribute to the maintenance in society. There are people self-converted into objects. From Herbert Marcuse, Max Horkheimer and Theodore Adorno´s works, resistance and critical potential of corporal practices in school are searched for.

 

Key-words: Physical Education in the school, corporal practices and human formation, Physical Education and competition.
 

Voltar ao topo

 


 

 A corporificação da psique 

 

José Leon Crochík

Professor Livre-Docente pelo Instituto de Psicologia da USP; Docente dos Programas de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade e em Psicologia Social da PUC/SP, Docente do Instituto de Psicologia da USP

 

RESUMO

Neste texto, são examinadas, a partir da Teoria Crítica da Sociedade, diversas formas através das quais o corpo se constitui em conformidade com as exigências sociais. O seu aprisionamento é descrito a partir, principalmente, da redução da esfera psíquica às necessidades de autoconservação que obsta a possibilidade do desenvolvimento de um corpo sensível, propício à denúncia do sofrimento existente e portador da liberdade possível na nossa sociedade.

 

Palavras-chave: corpo sensível, corpo embrutecido, regressão psíquica e social.

 

ABSTRACT

In this paper, different forms of corporal education and their education with social demand are suggested by means of a theoretical support from the critical social theory. An imprisoned body is described according to the psyche reduction the survival necessity, that prevents the development possibility of a sensible body, similar to self-proclaimed sufferring and to express a possible society freedom.

 

Key-words: sensible body, enduringness body, social and psyché regression.

 

Voltar ao topo

 


 

  Notas sobre a educação no corpo

 

Carmen Lúcia Soares

Doutora em Educação

Faculdade de Educação da Unicamp

 

RESUMO

Os Sistemas Ginásticos são aqui compreendidos como um conjunto de conhecimentos sistematizado pelo pensamento científico que se consolida na Europa ao longo do século XIX constituindo, assim, formas modelares de educação do corpo. Revelam-se como mais um produto resultante do alargamento do urbano, da afirmação do urbano na vida em sociedade que tem a cidade como centro de poder. A cidade e os corpos que nela habitam tornam-se objeto de intervenção e de domínio da ciência. Os Sistemas Ginásticos têm a pretensão de contribuir para a regeneração física da sociedade, preservando a saúde da população em geral, assim como preparando o soldado para o combate. A Ginástica que surge e se afirma no período apresenta, então, uma competência tutelada, de um lado, pelo exército, através de certas técnicas e, de um outro, pela instituição médica de quem recebe a autoridade de seu saber. Constitui-se, portanto, como modelo técnico de educação do corpo, entendido como conjunto de forças capaz de por em movimento determinações precisas, conter e reprimir desejos, preservar energia.

 

Palavras-chave: corpo, ginástica, educação.

 

ABSTRACT

The Gymnastic Systems are understood here as a group of knowledge systematized by the scientific thought, which had been solidified in Europe along the nineteenth century, thus constituting shaped forms of body education. They are revealed as one more product resulting from urban enlargement, urban affirmation of life in society, which has the city as a center of power. The city and bodies, which inhabit in it, become an object of intervention and domain of science. The Gymnastic Systems intend to contribute to the physical regeneration of society, preserving, in general, population is health, as well as getting the soldier ready for the battle. So the Gymnastics, which appears and asseverates itself in the period, presents on one hand, a protective competence by the army through certain techniques, and on the other hand, by the medical institution from whom it receives the authority of its knowledge. It is, therefore, made up as a technical model of body education, comprehended as a group of forces, which are able to start moving precise determinations, contain and repress desires, preserve energy.

 

Key-words: body, gymnastics, education.

 

Voltar ao topo

 


 

Da modernidade em Walter Benjamin: crítica, esporte e escritura histórica das práticas corporais  

 

Alexandre Fernandez Vaz

MEN/CED/UFSC - Universität Hannover/CAPES

alexsv@excite.com

 

RESUMO

Neste texto ocupo-me de alguns aspectos da teoria da modernidade e da filosofia da história de Walter Benjamin, tendo como ponto de fuga a presença do esporte e algumas possíveis contribuições/implicações para uma escritura crítica de sua história. Para isso tomei como referência central duas das principais obras do Autor, A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica e sobre o conceito de História. Do primeiro texto analiso a concepção de obra de arte, sua reprodutibilidade moderna e sua relação com o esporte, além de fazer alguns comentários sobre a posição do corpo na crítica de Benjamin ao futurismo. Do segundo texto analiso aspectos da filosofia da história de Benjamin. Por fim, problematizo algumas questões para a historiografia da Educação Física/Ciências do Esporte, que dizem respeito a um conceito de história que deve levar em conta a dialética entre progresso e regressão.

 

Palavras-chave: Benjamin, História do Esporte, Filosofia da História.

 

ABSTRACT

In this paper, I report the research results on Walter Benjamin´s Philosophy of History and its possible contributions to a Sports history. Two essays were specially analysed, Das Kunstwerk im Zeitalter seier techische Reproduzierarkei and Über den Begriff der Geschichte. From the first one, the following are shown: some aspects of Benjamin´s Futurism criticism and its body consideration. From the second one some aspects of Benjamin Philosophy are analysed. After that, some history concepts of Sports Scients are debated.

 

Key-words: Benjamin, Sport History, Philosophy of History, Sport.

 

Voltar ao topo

 


 

Educação Física escolar: cultura, currículo e conteúdo

 

Douglas Danilo Dittrich

Professor da Rede Municipal de Ensino de Curitiba

ddittrich@uol.com.br

 

Juliane Sonda

Professora da Rede Municipal de Ensino de Curitiba e da Rede Estadual de Ensino do PR

jsonda@uol.com.br

 

Florise Maria Fiorese

Professora da Rede Municipal de Ensino de Curitiba e da Rede Estadual de Ensino do PR

florise@uol.com.br

 

Ângelo Ricardo de Souza

Professor do DEPLAE da UFPR

angelo@ufpr.br

 

RESUMO

Este trabalho é resultado de um conjunto de estudos desenvolvido pelos autores com o objetivo de entender melhor o fenômeno da Educação Física Escolar, mais particularmente no que se refere aos seus objetivos e conteúdos. O texto foi redigido com base nas análises dos resultados de um projeto de pesquisa desenvolvido por um dos autores, em uma escola da periferia de Curitiba. Após discussão teórica relacionando conhecimento, cultura e conteúdo escolar, o texto apresenta alternativas para o entendimento e encaminhamento pedagógico desta disciplina escolar.

 

Palavras-chave: Educação Física escolar, cultura escolar, conhecimento.

 

ABSTRACT

This work results from developed studies to understand the Physical Education in Elementary School, present Physical Education objectives knowledge better. The empirical basis to this text came out of a research developed by one of the writers in a Public School in Curitiba surroun-dings. After a theoretical discussion about knowledge, culture and school contents the text preents some alternatives for understanding a pedagogical methodology of this scholar discipline.

 

Key-words: Physical Education, school culture, knowledge.

 

Voltar ao topo

 



Esclarecimento, desencantamento e instrumentalização da vida e a onda de corporalidade

 

José Geraldo Pedrosa

Doutor em Educação pela PUC/SP

Professor da UEMG/INESP, Divinópolis

RESUMO

O objeto de reflexão deste texto é o que se define como onda de corporalidade, essa crescente preocupação dos indivíduos com a estética do corpo. A questão fundamental, em torno da qual o raciocínio é desenvolvido é a seguinte: o que motiva essa onda de corporalidade e que relação estabelece com a formação do indivíduo? A reflexão é realizada com base em três idéias desenvolvidas pelo sociólogo alemão Max Weber: esclarecimento, desencantamento e instrumentalização. Com base nesse repertório, a hipótese é de que, num mundo sem encantos e no qual prevalece a lógica dos fins e a calculabilidade, o indivíduo passa a buscar sentido naquilo que ele ainda supõe que lhe resta: seu próprio corpo, que passa a ser objeto daquela adoração que Auguste Comte almejaria que o indivíduo dedicasse à sociedade, como forma específica de religião.

 

Palavras-chave: Max Weber, coporalidade, instrumentalização da vida.

 

ABSTRACT

This article can be defined as a “bodymania” ware in the increasing concern about the aesthetic of the body in our society.  The main point to be developed is: what the main cause of this growing concern is and what the relations to be established with the individual formation are. The reflexion is based  upon three ideas originally developed by a German sociologist Max Weber: enlightenment, disenchantment and instrumentation. From this repertoire , this hypothesis is that in a world without any charm, where the logic of the ends and the calculability reigns, the individual starts searching for meaning in the place that he still believes he possesses: the body, that now becomes the worship object, as once August Comte, with the same kind of worship , man should devote to society, as a specific form of religion.

 

Key-words: Max Weber, “bodymania”, instrumentation of life.

 

Voltar ao topo

 



A escolarização do corpo infantil: 

uma compreensão do discurso pedagógico a partir do século XVIII


Marynelma Camargo Garanhani

Mestre em Educação pela UFPR e Doutora em Psicologia da Educação pela PUC/SP

Professora do Departamento de Educação Física da UFPR

marynelma@avalon.sul.com.br

 

Vera Luiza Moro

Mestre em Educação pela UFPR

Professora do Departamento de Educação Física da UFPR

 

RESUMO

Dentre as possíveis concepções de corpo presentes na história da filosofia que influenciaram o pensamento educacional, o texto que se apresenta, centra esforços para discutir o momento em que o corpo passa a ser percebido em seus aspectos científico-biológico e psicológico, ao mesmo tempo em que ocorre o surgimento do processo de escolarização da infância e a incorporação da criança no universo dos estudos científicos. Justifica-se o estudo na medida que esta reflexão se faz necessária na formação de educadores, já que não se tem priorizado discussões em torno desta temática.

 

Palavras-chave: corpo, escolarização e infância.

 

ABSTRACT

Among several  body conceptions which are presented in phylosophy history and which influenced  by educational thinking, the present paper aims at discussing the moment at which the body started to be perceived in its scientific-biological and psychological aspects, at the same time that the process of school education in infancy started, and the child was introduced in the scientific studies. This study is important as this reflection is important to the educators´ formation which hasn´t given priority to discussions about that subject.

 

Key-words: body, schooling and infancy.

 

Voltar ao topo

 


 

Cultura escolar, cultivo de corpos:

Educação Physica e Gymnastica  como práticas constitutivas dos corpos de crianças no ensino público primário de  Belo  Horizonte  (1906 – 1920)


Tarcísio Mauro Vago

Doutor em Educação pela USP

UFMG

tata@cp.ufmg.br

 

RESUMO

Problematiza-se, neste trabalho, o movimento de afirmação de uma nova cultura escolar em Belo Horizonte nas duas primeiras décadas do século XX, especialmente após a reforma do Ensino Primário promovida pelo governo mineiro em 1906. Nela, depositou-se a esperança de realizar uma “revolução de costumes” nas crianças, especialmente as filhas de populações pobres, procurando, ao mesmo tempo, destruir seus hábitos de origem e implantar-lhes  maneiras consideradas civilizadas. Mais que instruir, era preciso educar. Educação que se traduziu também como cultivo dos corpos: muitos foram os dispositivos mobilizados para realizar uma pretendida “educação physica” das crianças, presentes na legislação do ensino; nas maneiras de organizar e ocupar os espaços; na distribuição dos tempos escolares; nas diferentes disciplinas dos programas de ensino; na obsessão pela higiene; na inspeção médica; nos rituais escolares; na aproximação com as práticas de trabalho; e, ainda, nos muitos cuidados que lhes dedicavam as Diretoras e professoras. Acompanhando mais detidamente o enraizamento escolar da “Gymnastica”, a partir dos ordenamentos legais prescritos no período e dos relatórios produzidos pelos agentes escolares, buscou-se evidências do processo de instituição de seu campo disciplinar, indicando-se que seu ensino foi representado e orientado sob o primado da correção e constituição dos corpos das crianças, tidos como disformes e desalinhados. Os impasses e precariedades desse processo não impedem de ver, no entanto, o investimento de uma época sobre o corpo das crianças, no âmbito da escola.

 

Palavras-chave: cultura escolar, corpo, educação física.

 

ABSTRACT

In this work we studied the process involved in the establishment of a new school culture in Belo Horizonte during the first two decades of the 20th century, especially after the launching of the reform of elementary school by the government of Minas Gerais state in 1906. This reform was undertaken waiting for children’s habit revolution, especially those from poor populations wich would lead, at the same time, to the destruction of their original habits and to the establishment of “civilized habits”. The main idea was based on the premisse that instructing children is more important than educating them. Education has also been translated as “body cultivation”: many approaches were used to perform the desired “physical education” of the children, which were reflected in the teaching laws; in the way of organizing and using the rooms; in the distribution of school times; in the different subjects of teaching programs; in the implementation of strict hygiene habits; in medical inspection; in the school rituals; in the introduction of work practices and in the care dedicated to the children by principals and teachers. By analysing the establishment of the “Gymnastic” in the school, based on laws from that period and reports made by school agents, this study searched for evidence of the implementation of this subject field. The present work indicates that teaching was represented and orientated in order to correct and work on the constitution of children’s bodies, which was considered to be deformed and disarrayed. Despite the impasses and precarities of this process, it is still relevant to demonstrate the importance of  an investiment made at a period of time focused on children’s bodies at school.

 

Key-words: school culture, body, physical education.

 

Voltar ao topo

 


Cognição situada e a  cultura da aprendizagem: algumas considerações


Cristina Azra Barrenechea

Professora do Setor de Educação da UFPR

cristinab2001@yahoo.com.br


RESUMO

Este trabalho comenta as declarações levantadas no artigo de Brown, Collins e Duguid’s,  intitulado “Situated Cognition and the Culture of Learning” (1989). Nesse artigo, os autores apresentam um modelo para ensinar  o conhecimento dentro de contexto de funcionamento. Eles também sugerem que os métodos usados na educação não são efetivos para uma aprendizagem robusta e duradoura. O presente trabalho discute algumas das evidencias desse estudo apontando para a necessidade de um estudo mais extensivo não apenas nos modelos de aplicação como também em sua fundamentação teórica. De acordo com os autores, a cognição do conhecimento tem uma natureza situada porque partes importantes dela são implícitas ao seu contexto de atividade. A educação atual esquematiza conceitos gerais de um conhecimento para facilitar sua explicação para os alunos. No entanto, essa forma de ensinar um conhecimento é muito abstraída da situação real que produziu este conhecimento. Por isso, os alunos terminam aprendendo um tipo passivo de conhecimento, pois eles não aprendem como ele funciona em uma situação real. Assim, pela falta de conhecer o contexto no qual um conhecimento opera, os alunos não aprendem a aplicar aquele conhecimento propriamente. O contexto de atividade de um conhecimento detém importantes aspectos de conhecimento implícitos em uma forma cultural de ver, produzir e usar as ferramentas. Ao experienciar  todos estes aspectos, os alunos podem construir modelos operativos para produzir um tipo de conhecimento ativo, que é abertamente influenciado pelo contexto de aplicação. Os autores sustentam que o conhecimento deveria ser ensinado em uma visão integrada de seu contexto, atividade, ferramentas e cultura, que têm um importante papel  na cognição deste conhecimento.

 

Palavras-chave: ciência cognitiva, aprendizagem, educação ancorada. 

 

ABSTRACT

This work comments on the claims raised on Brown, Collins and Duguid’s article “ Situated Cognition and the Culture of Learning” (1989). In that article, the authors present a model for approaching knowledge on a more work like context. They also suggest that the way schooling methods approach know-ledge are not effective for an enduring learning. This work discusses some of the main evidences of their study pointing at the need of a more thorough study not only on workable models but also on theoretical framework. Accor-ding to the authors, the cognition of a knowledge has a situated nature because its important parts are placed in its context of activity. Current education schematizes general concepts of a knowledge to make its explanation easier to the students. However, this way of teaching a knowledge is too abstracted from the real situation that produced this knowledge. Therefore students end up learning a passive kind of knowledge for they don’t learn how it works in a real situation. Hence, by lacking to know the context in which knowledge works, students don’t learn how to apply that knowledge properly. The context of  knowledge activity  holds important features of the know-ledge that are implicit in the cultural perceptions of practitioners, which produce and use the tools. By experiencing all of these aspects, students can build operating models to produce an active kind of knowledge, that is openly influenced by its application’s context. The authors claim that knowledge should be taught in an integrated view of its context, activity, tools and culture, which have an important role on knowledge cognition.

 

Key-words: cognitive science, learning, anchored instruction.

 

Voltar ao topo

 



Estado e sociedade civil no Brasil

 

Andrea Caldas Nunes

Professora Mestre do Setor de Educação da UFPR

andreacn@ufpr.br

 

RESUMO

O artigo examina a construção histórica da sociedade civil na relação com o Estado e suas implicações para a democracia, a partir das contribuições de autores clássicos, para, em seguida, analisar a dinâmica própria do caso brasileiro e conseqüentes desdobramentos para a organização social e cultural.

 

Palavras-chave: sociedade civil, Estado, democracia.

 

ABSTRACT

This paper examines the historical building of civil society and its relationship with the State and democratical implications, fom classical authors’contribution, after that it analyses the dynamics of a Brazilian case and its follow-up in a cultural and social organization.

 

Key-words: civil society, State, democracy.  

 

Voltar ao topo

 


Pedagogia: identidade e formação.

O trabalho pedagógico nos processos educativos não-escolares

 

Ricardo Antunes de Sá

Mestre em Educação pela UFPR

Professor do curso de Pedagogia da UFPR

ricardo@prograd.ufpr.br

 

RESUMO

O texto procura caracterizar a dimensão pedagógica dos processos educativos não-escolares, a partir da compreensão teórico-metodológica do trabalho como princípio educativo. Evidencia o papel epistemológico da Pedagogia enquanto ciência aplicada da e para a prática educativa, que estuda as diversas manifestações do fenômeno educativo, inclusive a caracterização da dimensão pedagógica dos espaços educativos não-escolares. 

 

Palavras-chave: Educação, Pedagogia, Processos Educativos Não-Escolares.

 

ABSTRACT

This study aims at characterizing pedagogical dimension  of educational processes that are not formal, by examining work as an educational process from a theoretical perspective. It focuses on Pedagogy´s episthemological role as applied science and its contribution to the educational practice studied, within a wide range of educational phenomena, the pedagogic dimension in educational settings which are not schooling patterned.

 

Key-words: Education, Pedagogy; Education Processes Not Formal.
 

Voltar ao topo

 



Pesquisa-ação


Guido Irineu Engel

Doutor

UFPR

guido@coruja.humanas.ufpr.br

 

RESUMO

O objetivo deste artigo é fazer uma introdução à pesquisa-ação sob o aspecto de sua utilidade e das críticas a ela endereçadas. O trabalho discute o conceito de pesquisa-ação e suas características essenciais. Igualmente são apontadas as vantagens deste tipo de pesquisa e sua aplicação para a solução de problemas no ensino. Finalmente são ainda abordadas as fases de implementação de um projeto deste tipo de pesquisa.

 

Palavras-chave: pesquisa-ação, teoria e prática, pesquisa qualitativa.

 

ABSTRACT

The aim of this paper is to introduce action research from the perspective of its usefulnes and its criticism. The present work discusses the concept of action, research and its essential characteristics. Moreover , it deals with the advantages of this kind of research, and its application in teaching settings as well. The implementation phases are also here discussed. 

 

Key-words: action research, theory and practice, qualitative research.

 

Voltar ao topo